PESSOAS COMPRAM PESSOAS

Temos a liberdade de trilhar nossas próprias escolhas. O que muitos não estão atentos são quais trilhas nos levam a bons resultados.  A sua capacidade de influenciar pessoas é sem dúvida uma delas e é certamente a mais poderosa. Desse modo, precisamos estar atentos se estamos as influenciando através do impacto da impressão. Isso mesmo! É muito válido afirmar que a primeira impressão é a que fica. Somos seres sociáveis e, ao mesmo tempo, dispersos a percebermos esse nosso poder. Qual poder? Simplesmente o poder da afeição.

Clarence Darrow foi um advogado americano de sucesso e afirmava: “O objetivo de um advogado de acusação é fazer com que o corpo de jurados goste do seu cliente”. Pesquisas revelam que a cordialidade, o sorriso no rosto, gentilezas, entre outros, aumentam o poder de atratividade. Algumas consequências deste pressuposto inconsciente é que “alguém cordial é igual a bom”.

Dessa forma, nós estamos muito mais dispostos a imputar boas intenções e nos sentirmos atraídos por alguém que nos causa uma boa impressão. Obviamente, você não tem dificuldade em falar sobre o seu principal negócio para o seu cliente. Porém, é preciso descobrir que tipo de mensagem você quer passar quando aborda as pessoas.

Inicialmente, domine seu aperto de mão. Isso pode ser uma bobagem para muitos, porém um aperto de mão é a forma mais simples de demonstrar sua atitude e gerar uma boa impressão. Em seguida, conheça o seu poder e saiba passar uma mensagem que nem palavras passem. Estudado na Rhode Island School, nos Estados Unidos, como o poder de convencer clientes: o entusiasmo! Isso mesmo, coloque com força esse seu poder em prática e faça as colheitas cerebrais nos outros. Fale com entusiasmo, é simples assim. Pessoas compram pessoas entusiasmadas. Contudo, tenha muito cuidado com os exageros.

Outro elemento muitíssimo importante é a aparência física. As pessoas que estão atentas ao modo de vestir, cabelos, unhas desfrutam de uma vantagem na interação social. Parece haver uma reação clique zum às pessoas atraentes. Essa reação, em si, se enquadra numa categoria que os cientistas sociais denominam como efeito auréola, aumentando inconscientemente no outro o seu prestígio. Até pequenas semelhanças entre você e o outro podem ser eficazes para produzir uma reação positiva também, como traços de personalidade e interesse pelas mesmas coisas.

Fique atento a que tipo de impressão você está causando para as pessoas. Isso tem uma relação direta com os seus resultados. Pense nisso!